Podem contar comigo. Eu estou aqui.

Estou tão habituada a sentar no meu computador e falar com todo mundo no mundo todo que sinto que essas pessoas, atrás de seus usernames e avatares e fotos de perfil estão sentadas do meu lado, do outro lado da sala. Quando tudo começou, pensei nos meus colegas na China. Nos PMs das agências com quem trabalho, em suas vidas, e, ao mesmo tempo em que lia os posts nos grupos internacionais, via que esse aperto no peito que sentia não era exclusivo meu. Outros tradutores, de outros pares de línguas, compartilhavam o mesmo aperto no peito, a mesma angústia: que um colega nosso estivesse exposto, como se fôssemos nós mesmos, em nossas cadeiras atrás de nossos monitores. E foi progredindo. Cada país afetado, mais colegas em risco, maior o nó na garganta, o aperto no peito, aquela sensação de impotência em frente ao desconhecido, tão invisível e ao mesmo tempo, avassalador. Como tradutora, não posso parar. Não posso deixar o pânico me congelar. Tenho a missão, dentro do meu par linguístico, de trazer a informação que é necessária para que decisões sejam tomadas, a emoção que o autor quer despertar no leitor, o ponto de vista que precisa ser divulgado para ampliar o debate. E contribuir para que possamos atravessar essa tempestade sem que o barco seja engolfado pelas águas sombrias e abissais. Estou acostumada a viver em um mundo onde convivemos como se estivéssemos em uma comunidade. Pessoas que nunca vi pessoalmente, mas com quem me preocupo como se fossem vizinhos de rua. O PM na Índia que me conhece há anos. A PM no Brasil com quem discuto sobre a política no nosso país. O PM nos EUA que me manda e-mail sugerindo como aprimorar aquela frase específica na minha campanha. Outro PM na Índia que me mandou uma mensagem linda de felicitação do Dia da Mulher. A dona da agência nos EUA com quem converso sobre crenças e família. Estou aqui, podem contar comigo. Estamos de pé nesse vendaval. Vamos atravessar essa tempestade e sairemos mais fortes. Vamos ancorar na outra margem quando tudo se aquietar.



Podem contar comigo.


Eu estou aqui.


© 2011-2020 by Dani's Translations